Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Novo CD/DVD de Jorge Palma sai em dezembro

por FMSimoes, em 29.11.17

 

SoJorgePalma.jpg

 

Jorge Palma edita no dia 01 de dezembro o álbum “Só ao Vivo”, resultando da gravação dos concertos que realizou no ano passado, no âmbito dos 25 anos do álbum “Só”.

A edição de “Só ao Vivo” inclui, além do CD, um DVD, que inclui um apontamento documental de Jorge Palma em discurso direto.

“No ano passado, a propósito do 25.º aniversário da edição de ‘Só’, disco de voz e piano gravado em estúdio como se fosse num recital sem audiência (cada canção interpretada do princípio ao fim, sem interrupções, colagens ou ‘over-dubs’), disco esse que tem vindo a merecer cada vez mais o apreço do público, surgiu a ideia de se realizar uma série de seis concertos com base no mesmo conceito: um grande piano e eu, executando os temas de ‘Só’ e, já agora, muitos outros, desta vez em palco e para vastas audiências”, afirma Jorge Palma no livrete que acompanha a edição.

O CD inclui os temas da edição original de “Só”, exceto “Jeremias o fora da lei”, e aos quais se juntam “O lado errado da noite”, “Passos em volta” e uma versão de “Avec le temps”, do francês Leo Ferré (1916-1993). O DVD apresenta sete temas gravados nos espetáculos, em que além de repertório de Jorge Palma e da versão de “Avec le temps”, existe uma outra versão, de “Bird on the wire”, de Leonard Cohen (1934-2016).

“O projeto resultou em pleno, foram noites intensas – duas no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, duas na Casa da Música, no Porto, uma no Convento São Francisco, em Coimbra, e a última no Teatro das Figuras, em Faro – e a todo o processo, desde o planeamento, organização e execução até à qualidade e minúcia do trabalho de conceção e projeção vídeo e captação de som e imagem, sem esquecer o entusiasmo do público, seguiu-se uma rigorosa fase de pós-produção, criação e execução de capa e interiores”, remata o músico.

A canção “O meu amor existe” abre o alinhamento do CD que totaliza 16 temas, entre eles “Com uma viagem na palma da mão”, “Na terra dos sonhos”, “Onde estás tu, mamã (canção de Lisboa)”, “Frágil”, “Dizem que não sabiam quem era/O fim” e “A gente vai continuar”.

O DVD inclui sete canções: “Dá-me Lume”, “Essa miúda”, “À espera do fim”, “Bairro do amor”, “Avec le temps”, “Bird on the wire” e “Só”, para além do testemunho de Jorge palma.

O pianista, cantor e autor Jorge Palma, de 67 anos, está a celebrar 45 anos de carreira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Raquel Tavares grava Roberto Carlos

por FMSimoes, em 28.11.17

 

Roberto Carlos Por Raquel Tavares - Capa.jpg

 

Raquel Tavares atravessou o Oceano Atlântico, experimentou um repertório menos habitual, mas que a acompanha desde menina, e gravou um CD com 14 canções de Roberto Carlos.

“Eu oiço Roberto Carlos desde menina. Eu tenho dois cantores desde sempre, o Roberto Carlos e o Rui Veloso, nomeadamente a partir dos álbuns ‘88’ e ‘Mingus e Samurais’, respetivamente”, contou a fadista à agência Lusa.

“Eu sei de cor o ‘88’, toda a minha vida ouvi Roberto Carlos, acho-o de facto ‘o rei’, tem uma carreira invejável, não o acho ‘démodé’ e lanço este desafio à minha geração de ouvir e descobrir este belíssimo repertório”, disse.

“No Brasil, toda a gente gravou Roberto Carlos - Gal Costa, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Zeca Pagodinho, Maria Rita, Ivan Lins, e muito outros”.

O álbum “Roberto Carlos por Raquel Tavares. Do Fundo do Coração” inclui, entre outros temas, “Você”, "Sua Espudidez", “Fera Ferida”, “Detalhes” e “Emoções”.

As interpretações de dois temas são partilhadas: “Por Baixo dos Seus Caracóis”, com Caetano Veloso, para quem Roberto Carlos e Erasmo Carlos compuseram a canção, quando o criador de “Leãozinho” estava exilado em Londres; e “De Tanto Amor”, com Ana Carolina.

Este CD “foi um belíssimo presente para culminar este ano de 2017, que foi muito bom e bonito para mim”, disse a criadora de “Gostar de quem gosta de nós”, que realizou uma digressão este ano, por dez palcos nacionais.

O convite veio da discográfica da Sony Music Brasil, porque “o produtor Max Pierre teve a ideia de homenagear quem os brasileiros denominam como ‘o rei’, o senhor Roberto Carlos”.

Max Pierre, que assina a produção do CD, pretendia uma fadista a cantar o repertório de Roberto Carlos, que tem mais de 50 anos de carreira, “tanto mais que se vive um momento de grande aproximação do Brasil com Portugal, neste namoro tão bom”.

O passo seguinte, contou Raquel Tavares, foi obter a autorização de Roberto Carlos, que autorizou que cantasse as suas canções.

A fadista afirmou que “estava longe de fazer uma homenagem em disco a quem quer que fosse, quanto mais a ousadia de gravar Roberto Carlos”.

“Sinto-me muito lisonjeada por gravar Roberto Carlos, pois sei o quanto é difícil gravar Roberto Carlos. Ele e Erasmo Carlos defendem muito bem o seu espólio, e eu vivi no Brasil e sei quanto é difícil chegar a Roberto Carlos”, disse à Lusa Raquel Tavares.

Os 14 temas escolhidos são todos da parceria Roberto Carlos/Erasmo Carlos e, para a fadista, “não foi difícil entrar nestes temas, e interpretá-los”.

Do repertório do cantor brasileiro, Raquel Tavares escolheu 20 temas, e Max Pierre outros 20, tendo coincidido em 12 temas, disse.

O CD foi gravado “com grande emoção” em duas tardes, disse a intérprete que procura “cantar em português de Portugal e de uma maneira doce, e fazer soar delicado como é a poesia do Roberto”.

“Não quis impor a fadista”, disse Raquel Tavares, que reconhece um tom “um pouco mais fadista” na interpretação de “Cavalgada”.

“Vou ser eu mesma a cantar onde isto me transporta, onde me leva. Pode haver fadistice, mas é onde me levou naturalmente. Eu não tinha que impor a fadista, porque não fazia sentido nenhum”, sublinhou, acrescentando: “Eu não tinha de ser a fadista a cantar canções do Roberto Carlos, eu sou a Raquel com uma identidade muito forte, que é o fado, a cantar as canções do Roberto Carlos e ponto final”.

Para a intérprete, este foi “um disco fácil de gravar do ponto de vista interpretativo, da emoção, da criatividade”.

“Para ser sincera, 'tirei de letra'”, rematou.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/12



Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter