Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Casino Estoril - Nicoleta Sandulescu (1º Prémio

"Impressão", de Nicoleta Sandulescu

 

O Prémio Rainha Isabel de Bragança foi atribuído à finalista da Faculdade das Belas Artes da Universidade de Lisboa Nicoleta Sandulescu, de nacionalidade moldava, anunciou a Estoril Sol, que patrocina o galardão.

O prémio, no valor de 1.500 euros, e que inclui a aquisição da obra pela Estoril Sol, é atribuído no âmbito do XXX Salão de Primavera, no qual participam finalistas das faculdades de Belas Artes de Lisboa e do Porto, escolhidos pelos respetivos professores, e que abre no sábado à tarde na Galeria de Arte do Casino Estoril, nos arredores de Lisboa.
Nicoleta Sandulescu é natural de Orhei, na Moldávia, reside em Portugal desde 2009 e, segundo nota da Estoril Sol enviada à agência Lusa, “conta já com um currículo significativo, com a realização de uma exposição individual, participação em seis coletivas e outras ações como seja a ilustração de um livro de António Lobo Antunes, sendo, ainda, titular de vários prémios”, cita o DN.
A obra vencedora, um óleo e acrílico sobre tela com as dimensões de 105x85 centímetros, intitula-se “Impressão”.
O júri, constituído por Nuno Lima de Carvalho, diretor da galeria do casino, pelos professores de Belas Artes Joaquim Lima Carvalho e Américo Marcelino, e pelo artista plástico Alfredo Luz, decidiu ainda atribuir cinco menções honrosas a Ana Pelayo Henriques, natural do Porto, Maria Luzia Cunha, do Porto, Nathalie João, de Paris, Raquel Oliveira, da Póvoa de Varzim, e Rui Neiva, de Sintra.
Esta edição, que está aberta ao público até 19 de junho, conta com a participação de Ana Garcia Mascarenhas, Ana Pelayo Henriques, Ana Rita Sobreira, Bruno Ferraz, Francisca Pinto, Henrique Palmeirim Lázaro, JDAGGE, Joana Passos. João Maria Pacheco, João Ribeiro, Leonor Saunders, Maria Inês Melo, Maria João Ferreira, Maria Luzia Cunha, Mariana Teotónio, Natacha Marques de Oliveira, Nathalie João, Nicoleta Sandulescu, Raquel Oliveira, Ricardo Marcelino e Rui Neiva.
No mesmo comunicado, Nuno Lima de Carvalho, diretor da galeria de arte realça que “pelos 30 Salões de Primavera já realizados, passou um total de 1.005 jovens artistas, muitos dos quais foram distinguidos com prémios e menções honrosas e que hoje ocupam lugares de relevo nas artes plásticas nacionais”.

Foto: Estoril Sol/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)

dsc_0031_1.jpg

 

Kátia Guerreiro atua no domingo, no Festival Internacional de Artes de Rua - Almarte, em Almodôvar, no Baixo Alentejo, concerto com que inicia uma digressão por nove palcos.

Nesta digressão, em que é acompanhada pelos músicos Pedro Castro e Luís Guerreiro, na guitarra portuguesa, João Veiga, na viola, que acompanha Kátia Guerreiro desde o início da carreira da cantora, e Francisco Gaspar, na viola baixo, o destaque dos concertos é o seu mais recente álbum, "Até ao Fim", disse à agência Lusa a sua produtora, segundo o Notícias ao Minuto.
Em dezembro de 2014, quando editou o CD, a fadista disse à Lusa que "Até ao Fim" revela "uma viragem e, ao mesmo tempo, uma definição de carreira".
O álbum, editado pela Uau, é constituído por 12 temas, um deles com música e letra assinadas pela fadista, pela primeira vez, e intitula-se "Eu gosto de ti (canção para a Mafalda)", uma dedicatória a sua filha.
Esta inspirou também outro fado, "Nesta noite", com música e letra de Paulo Valentim, que já assinou outros temas para a fadista, como "Segredos".
Kátia Guerreiro disse que os quase 18 anos de carreira lhe ensinaram muito. “Há um conceito musical composto por várias experiências e convivências musicais”, realçou.
Amália Rodrigues continua a ser “uma matriz” no seu percurso, reconheceu a fadista que, neste álbum, recria, do repertório da diva, “À Janela do meu peito”, de Alberto Janes, e ainda “Quero Cantar para a Lua”, de autoria da própria Amália, poema musicado por Pedro Castro, um dos músicos que a acompanha.
Depois de atuar no Festival Almarte, em Almodôvar, a criadora de “Segredos” segue para Lisboa, onde participa no ciclo "Lisboa a Sorrir com Herman José", na freguesia do Beato, no dia 02 de junho.
No dia 08 de junho, Kátia Guerreiro atua no Consulado de Portugal, em Sevilha, no sul de Espanha, regressando a território nacional, para atuar no 10 de junho, Dia de Portugal, no Jardim Municipal de Oeiras, no âmbito das festas do concelho.
No dia 16 de junho, a criadora de “Mentiras” (Rita Ferro/Pedro Castro) atua no Cine Teatro Municipal de Elvas, no Alto Alentejo, de onde segue para Vila Real, onde canta, no dia 18, na Casa de Mateus, na cerimónia de entrega do Prémio literário D. Diniz a Mário Cláudio, pelo seu romance “Astronomia”, num concerto de homenagem ao escritor Vasco Graça Moura (1942-2014).
O álbum inclui dois poemas de Vasco Graça Moura, “Até ao Fim”, que dá o título ao trabalho, e “As Quatro Operações”, musicados respetivamente por Tiago Bettencourt e por Pedro Castro com Bettencourt.
Outro poeta que a fadista escolheu, e que já tinha interpretado, é Sophia de Mello Breyner Andresen, de quem gravou “Sei que estou só”, que Bettencourt musicou.
No dia 24 de junho, a fadista atua na catedral da Cidade do Luxemburgo e, nos dias 28 e 29 de junho, atua, respetivamente, na Figueira da Foz, no Forte de Santa Catarina, e em Santa Maria Feira, no Europarque, acompanhada pela Orquestra Nacional de Jovens, dirigida pelo maestro Cristiano Silva.
Kátia Guerreiro, que se iniciou musicalmente num grupo folclórico dos Açores, estreou-se discograficamente com “Fado Maior”, e foi distinguida com um Prémio Amália, quando completou dez anos carreira.

Foto: Diário deTrás-os-Montes/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter