Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Raquel300px-RaquelBairro.JPG

O concerto de Raquel Tavares, em agosto passado no Brasil, foi considerado um dos melhores espetáculos de 2014 pelo jornal Folha de São Paulo.

Nas habituais listas dos melhores espetáculos e lançamentos na área da cultura, o jornal brasileiro incluiu um concerto que Raquel Tavares apresentou no âmbito do II Festival de Fado no Brasil, que se realizou no Rio de Janeiro e em São Paulo. O jornal brasileiro afirma que o concerto da fadista "foi a grande surpresa" do evento, "mostrando que, contrariando a fama, o género pode ser bem alegre".

Raquel Tavares apresentou, antecipadmente, em Lisboa, no Espaço Brasil,o espetáculo "Nem todo o fado é triste, nem todo o samba é alegre",  no qual misturava os dois ritmos. 
A segunda edição do Festival Fado Brasil contou ainda com as presenças de Camané, Carminho e do grupo Amália Hoje.
Tanto na lista de discos como de espetáculos, o jornal dá ainda destaque ao grupo Banda do Mar, formado em 2014 com os brasileiros Marcelo Camelo e Mallu Magalhães e o baterista português Frederico Ferreira.
Marcelo Camelo e Mallu Magalhães, que têm vivido nos últimos tempos em Lisboa, são descritos como "ídolos" no Brasil, pela digressão de mais de vinte concertos que deram no país, e o álbum de estreia do grupo é referido como "a melhor novidade nacional".

Foto: D.R./FMS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Martadacosta.png

Marta  Pereira da Costa

 

A guitarrista Marta Pereira da Costa abre no dia 04 de janeiro de 2015 o ciclo "Há Fado no Cais" no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, que até ao final de 2015 apresentará 34 concertos, entre eles de António Zambujo e Luísa Rocha.
Marta Pereira da Costa atua às 18:00, e é a primeira de um grupo de instrumentistas de fado, que se apresentará na sala Freitas Branco do CCB até ao próximo mês de novembro, sob título "A guitarra portuguesa e o fado".
Marta Pereira da Costa, distinguida este ano com o Prémio Amália Rodrigues, para a Melhor Instrumentista, partilha o palco com Carlos Leitão (viola e voz), Paulo Paz (contrabaixo), Ricardo Mendes (violino) e Rodrigo Costa Félix (voz).
"Eu gostei muito da ligação do violino com a guitarra portuguesa, não é uma coisa nova, mas identifiquei-me muito com a sensibilidade do Ricardo Mendes a tocar e já temos feito experiências, daí voltarmos a tocar juntos", disse a guitarrista à Lusa, tendo acrescentado que um dos temas que resulta "muito bem", com os dois instrumentos, é o "Fado Lopes", de José Lopes.
Marta Pereira da Costa irá, entre outras, apresentar três composições de sua autoria "Minha Alma", "Terra" e "Viagem".
Além de Marta Costa Pereira, no âmbito do projeto "A guitarra portuguesa e o fado", atua no dia 01 de março o guitarrista José Manuel Neto, habitual acompanhador de Camané, entre outros artistas, e já distinguido com um Prémio Amália para o Melhor Instrumentista.
O trio formado por Bernardo Couto (guitarra portuguesa), José Peixoto (viola) e Carlos Barreto (contrabaixo) apresenta-se no dia 07 de junho. O guitarrista e compositor Mário Pacheco, autor de fados como "Cavaleiro Monge", toca no dia 04 de outubro, e Ricardo Parreira encerra o ciclo, atuando no dia 01 de novembro.
O ciclo "Há fado no cais" é uma iniciativa conjunta do Museu do Fado e do CCB, que se realiza  desde 2012.
Entre os concertos previstos para este ano, celebram-se os 50 anos de carreira de Rodrigo, de 73 anos, criador, entre outros êxitos, de "Cais do Sodré" e "Coentros e Rabanetes", no dia 20 de fevereiro, no grande auditório. Também o guitarrista e compositor António Chaínho, de 76 anos, festeja o seu cinquentenário artístico, no dia 10 de abril, no grande auditório.
No dia seguinte, dia 11, também no grande auditório, homenagem a Argentina Santos, intitulada "Gosto da Parreirinha", na qual participam vários músicos e fadistas, entre eles, Ricardo Ribeiro.
A fadista, de 88 anos, abriu a casa de fados Parreirinha de Alfama, em 1950, que se tornou um espaço de tertúlia lisboeta, por onde passaram e atuaram nomes como Lucília do Carmo, Maria da Fé, Lina Maria Alves, Celeste Rodrigues, António Mourão, Mariana Silva, entre outros.
Argentina Santos, que foi condecorada em 2013 pelo Presidente da República com a comenda da Ordem do Infante, é intérprete de êxitos como "Vida vivida". Numa entrevista à Lusa, a fadista que participou no Festival de Edimburgo, afirmou: "Gosto mais de cozinhar bem do que cantar".
A homenagem pretende, segundo os organizadores, "conciliar duas facetas, pelas quais sempre se distinguiu Argentina Santos, o canto e a boa gastronomia".

Rodrigo.png

Rodrigo

O ciclo "Há fado no cais" encerra no dia 18 de dezembro com um concerto no grande auditório por António Zambujo, criador de "A minha lambreta".
Do cartaz fazem ainda parte Teresa Lopes Alves, que atua em setembro, Aldina Duarte que apresentará "Romance" em outubro, tal como Luísa Rocha que apresentará o seu novo álbum, "Fado Veneno", que a BBC Radio3 antecipou no programa "Late Junction".
Atuações previstas para o primeiro trimestre deste ano, segundo comunicado do CCB: Margarida Soeiro no dia 17 de janeiro, no pequeno auditório, Rodrigo no dia 20 fevereiro, no grande auditório, Kiko no dia 27 de fevereiro, no pequeno auditório, e Marco Rodrigues no dia 20 de março, no grande auditório. Abril abre com António Chainho.

Fotos D.R./FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 7/7



Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter