Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Gonçalo Salgueiro estreia-se na Roménia

por FMSimoes, em 21.04.14

 

Gonçalo Salgueiro estreia-se na Roménia ao lado da soprano Elena Mosuc, no dia 23 de abril, num espetáculo com o coro e a orquestra nacionais da Ópera de Iasi, sob a direção do maestro Gabriel Bebeselea.

O concerto intitulado "OperFado", no Teatro Nacional de Iasi, no nordeste da Roménia, está já esgotado e "engloba ópera, fado e temas de musicais", afirma a organização, contando ainda com a participação dos músicos Guilherme Banza, na guitarra portuguesa, Rogério Ferreira, na viola e Frederico Gato, na viola-baixo.

A soprano romena, que recentemente foi a protagonista das óperas "La Traviata", de Verdi e "I Puritani", de Bellini, em palcos espanhóis, irá interpretar fado, género que afirma tratar-se de "uma forma de arte que purifica, que nos leva a catarse", segundo um comunicado enviado à Lusa, divulgado pela Notícias ao Minuto.

"Eu sei qual a alegria espiritual que me traz interpretar as grandes heroínas da ópera para o mundo inteiro. Esta abordagem ao fado é para mim um presente inesperado e precioso. O Fado está muito perto de ópera: a música é profunda, original, melancólica, triste e até mesmo dolorosa", afirma a soprano.

Além de árias de ópera e fados, "OperFado", inclui a interpretação de temas de musicais, como "O Fantasma da Ópera", papel que Gonçalo Salgueiro já desempenhou.

Gonçalo Salgueiro, com três álbuns de fado editados e distinguido com um Prémio Amália Tributo, tem participado como protagonista em vários musicais de Filipe La Féria, nomeadamente, "Amália", "Jesus Cristo Superstar", "Fado, História de um Povo", entre outros.

Gonçalo Salgueiro, que estudou música, atuou em várias casas de fado de Lisboa, tendo editado o primeiro álbum "No tempo das cerejas", em 2002, quatro anos depois surgiu o CD "Segue a minha voz", que reeditou em 2012 numa edição em que incluiu duetos com Fernanda Maria e Beatriz da Conceição. Em 2009 editou o CD/DVD homónimo "Gonçalo Salgueiro", em que se revela como autor de versos para o fado.

O musicólogo Rui Vieira Nery chamou à atenção para a sua voz que qualificou como "especialíssima" e "um dos timbres mais bonitos que têm aparecido no fado nos últimos anos".

A cantora lírica romena por seu turno, afirma que "Gonçalo transmite em suas interpretações, não só amor, mas também paixão e emoções".

Elena Mosuc foi considerada a Mulher do Ano, na Roménia, em 2009, e foi a primeira soprano do leste da Europa que recebeu o prémio Siola d'oro, entregue desde 1983 em memória da soprano italo-norte-americana Lina Pagliugh, e tem editados cerca de uma dezena álbuns.

 

 

Consulte: http://www.operaiasi.ro/ai1ec_event/operfado/?instance_id=752

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A capela da Rainha D.ª Maria Pia, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, encerrada desde 1910, reabriu e passa a mostrar o único quadro de El Greco existente em Portugal.
O óleo, do primeiro quartel do século XVII, a “Santa face de Cristo”, de El Greco, passa a fazer parte do programa museológico da capela, que, restaurada, abriu ao público 103 anos depois de ter sido encerrada, após a proclamação da República, em 05 de outubro de 1910, e a saída da Família Real para Gibraltar.
A “Santa Face” foi adquirida pelo Rei D. Luís, marido de D.ª Maria Pia, e fazia parte da sua coleção de pintura, sendo “o único exemplar daquele pintor em Portugal”, disse o diretor do Palácio da Ajuda, José Alberto Ribeiro.

 


O projeto da capela, explicou José Alberto Ribeiro, visou “restaurar o espaço que é muito bonito, e mostrar nele algumas peças de referência da coleção do palácio, como pinturas importantes de mestres italianos dos séculos XVII e XVIII, escultura e alfaias religiosas” em prata.
Trata-se de “uma capela construída quase toda em madeira, num programa decorativo feito pelo arquiteto Manuel Ventura Terra, em finais do século XIX, com o pintor Veloso Salgado, autor da pintura de Nossa Senhora com o Menino, que é o orago”.
Esta capela “é uma caixa em madeira de carvalho criada dentro de uma sala já existente no palácio, no piso térreo, à direita da entrada para o vestíbulo, na ala sul, e inclui alguns objetos criados pelo arquiteto, como as ferragens das portas e o sacrário, numa linha neomedieval e ‘arts & craft’ de final do século [XIX], que é das últimas novidades e tendências estéticas aqui do palácio”.
Isto revela, referiu o responsável à Lusa, citado pela Lux, o gosto da Rainha que era “muito atualizada” no tocante às correntes estéticas.
O espaço religioso mostra alguns santos da devoção de D.ª Maria Pia, nomeadamente Santa Rita de Cássia, S. Francisco Xavier, S. Carlos Borromeo e a Virgem de Paris, ligada à “imagem milagrosa”, e ainda o seu missal, em madrepérola, disse José Alberto Ribeiro.
“O corpo da capela, propriamente dita, seguiu as indicações documentais de 1910, a partir dos arrolamentos judiciais [da República] do que estava em cada divisão do palácio real e é muito fiel ao que seria no final da monarquia”, disse o responsável.
“A antecâmara e a sacristia, com algum mobiliário original, foram musealizadas de forma a mostrar algumas peças de cariz religioso das coleções do palácio”, acrescentou.
A recuperação da capela orçou entre os 70.000 e os 80.000 euros, tendo sido “fundamental” o apoio mecenático da Fundação Millenium/bcp, revelou José Alberto Ribeiro.

 


Para o responsável, a reabertura da capela privada da Rainha D.ª Maria Pia corresponde “às muitas questões que levantavam os visitantes do palácio - a única residência régia visitável, em Lisboa -, que se interrogavam por não haver um espaço religioso, num palácio de reis católicos”.
Reabrir a capela é, para José Alberto Ribeiro, “devolver ao olhar do público um espaço desconhecido e que, desde 1910, servia de reserva das mais variadas peças”.
O Palácio da Ajuda, imaginado pelo Rei D. João VI, no Brasil, foi a residência oficial dos monarcas portugueses, tendo ficado fortemente ligado a D. Luís e à sua mulher, que o redecorou e nele viveu até partir para o exílio, onde morreu, em 1911, em Turim, na sua corte natal.

Fotos: PNA/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter