Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Frei Hermano da Câmara agenda espetáculos em Viseu, Porto e Lisboa, e tem previsto um novo disco no segundo trimestre de 2014.

No dia 30 de novembro, Frei Hermano da Câmara atua em Viseu, no Pavilhão Multiusos, no dia 01 de dezembro, no Coliseu do Porto e, no dia 13 de dezembro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

Nos três concertos Frei Hermano da Câmara “irá revelar novos temas que têm sido religiosamente guardados, interpretando também os seus maiores êxitos de sempre”.

O criador de "Fado da Despedida" será acompanhado nos três concertos por José Luís Nobre e Pedro Castro, na guitarra portuguesa, Francisco Gonçalves, na viola, e Joel Pina, na viola baixo.




Frei Hermano da Câmara, de 79 anos, “está de regresso aos palcos para apresentar o seu novo concerto, a pedido do público e por vontade de Deus”, escreve a discográfica Farol, acrescentando que estes concertos são “para celebrar a vida e espalhar a fé”.

“Rapaz da camisola verde”, "Jesus", "Maria da Conceição" e "Um lenço a dizer adeus", são alguns êxitos da carreira de Frei Hermano que fez a sua primeira gravação, "Sunset and Sentimental", em 1959.

Anteriormente atuou na Emissora Nacional, na Radiotelevisão Portuguesa e, esporadicamente, em casas de fado. Um dos seus êxitos era "minha mãe nasci fadista" - http://fadocravo.blogspot.pt/2008/09/frei-hermano-da-cmara-minha-me-nasci.html -.

Para espanto dos meios de comunicação da época, o fadista, em plena ascensão de carreira, decidiu, no início da década de 1960, entrar no Mosteiro beneditino de Singeverga, em Roriz, e passou a ser designado por Frei Hermano da Câmara.

Continuou a cantar, mais esparsamente, com autorização do seu superior religioso, e a temática sentimental deu lugar à religiosa, com grande parte das letras de sua autoria, ou escolhendo temas de cariz cristão no cancioneiro popular, ou retirando-os de livros de música eclesiástica e até da Bíblia, mantendo o gosto por compor.

Na séries de espetáculos prevista, Frei Hermano da Câmara irá, entre outros, interpretar "Cordeiro de Deus" e "Espírito de Deus", retirados da Bíblia, mas também "Cantilena da Boa Gente", do cancioneiro popular, todos musicados por si.

Frei Hermano tem exercido assim o apostolado pela música, reenquadrando-se nos novos ventos que sopraram do Concílio do Vaticano II, concluído em 1965, e fez até uma experiência com o Quarteto 1111, para introduzir novos estilos musicais nos cânticos beneditinos de Singeverga. Esta experiência está registada no disco "Bruma azul do desejado" (1973), que inclui, entre outras, a canção "Vem Senhor Jesus".

Em 1978, compôs e gravou em disco uma peça baseada na vida de Jesus, "O Nazareno". O álbum, produzido por Mário Martins, com o Coro e Orquestra Gulbenkian, sob a direção musical de Jorge Machado, contou com a sua prestação, e ainda, entre outros, de Amália Rodrigues, Mara Abrantes e Carlos Quintas.

O disco vendeu mais de 80.000 exemplares e foi levado à cena, em 1986, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, com alterações ao elenco da gravação, mas sempre protagonizado por Frei Hermano.

Em 1987, saído de Singeverga, criou a Comunidade dos Apóstolos de Santa Maria, cujo apostolado é a difusão dos seus ideais cristãos pela música, em conformidade com o Vaticano II.

Apesar deste vínculo a comunidades monásticas, Frei Hermano da Câmara atuou além-fronteiras e, com menor regularidade desde 2000, continuou a gravar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 8/8



Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter