Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Hoje dia 23 de setembro passam 40 anos sobre a morte do poeta Pablo Neruda, ao longo de todo o dia, na Casa dos Bicos, sede da Fundação José Saramago, será ouvido o CD “20 poemas de mesa y una castaña en el suelo (una antología caprichosa)” e são oferecidos poemas de Pablo Neruda aos visitantes, anunciou a Fundação do Nobel português.

 

Às 16:00 é exibido um “filme relacionado com Pablo Neruda” seguindo-se, às 18:30, uma sessão de leitura de poemas, em espanhol e português.

 

Neruda, que exerceu funções diplomáticas em Espanha - onde conheceu Rafael Alberti e Federico García Lorca -, na Birmânia e no México, estreou-se literariamente em 1923, com “Crepusculario”. O poeta, autor de cerca de 40 livros, dedicou à fadista Amália Rodrigues o soneto “No te quiero sino porque te quiero”.

 

Pablo Neruda é pseudónimo literário de Neftalí Ricardo Reyes Basoalto, nascido em 1904, em Parral, no centro do Chile. A escolha do pseudónimo foi inspirada no escritor checo Jan Neruda, mas, graças a uma alteração do Código Civil chileno, tornou-se no seu nome legal.

 

Em 1971, Neruda recebeu o Prémio Nobel da Literatura e, a convite de Allende, leu poesia, no Estádio Nacional, em Santiago do Chile, perante 70.000 pessoas.

 

As suas memórias, "Confesso que vivi", foram publicadas uma ano depois da sua morte, sobre a qual há várias suspeitas - entre as quais a de ter sido morto pelas forças da ditadura -, apesar de ter sofrido de cancro da próstata.

 

A par da evocação do Chile, a Fundação prossegue a divulgação da obra de José Saramago. No dia 18, às 16:00, Mioara Caragea, tradutora do escritor português para romeno, apresentará uma conferência intitulada “Memória de José Saramago". Nesse mesmo dia, é inaugurada uma exposição de capas dos livros de José Saramago, na editora romena Polirom.

 

Na sexta-feira, dia 20, às 18:30, é apresentado também na Casa dos Bicos, em Lisboa, "Histórias de Saias - Três mulheres de saias, três mulheres narradoras, Três com os seus contos e os seus cantes", com Cristina Taquelim, Ana Sofia Paiva e Cláudia Fonseca.

Consulte http://www.josesaramago.org

Foto: D.R.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O Festival Caixa Alfama - Aqui Mora o Fado realiza-se nos dias 20 e 21 de setembro no bairro de Alfama, em Lisboa com a participação de mais de 40 fadistas e músicos.

O cartaz do Festival inclui nomes como Maria da Fé, Cidália Moreira e Camané, e irá decorrer em dez palcos instalados na Sociedade Boa União, no Clube Sportivo Adicense, nas igrejas de S. Miguel e de St.º Estevão, no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, no Largo das Alcaçarias, no Pavilhão Arena, num espaço junto ao rio Tejo, o “Palco Caixa”, e em dois espaços no Museu do Fado.

Segundo as organização, o Festival visa apresentar, “num conceito inovador 40 dos melhores e atuais intérpretes do fado de diferentes gerações que, atualmente, melhor representam, interpretam e divulgam o fado”.

Aldina Duarte, Ana Moura, Artur Batalha, António Zambujo, Helder Moutinho, Marco Rodrigues, Filipa Cardoso, Ricardo Ribeiro e Teresa Lopes Alves são outros nomes do cartaz.

No dia 20, no Palco Caixa, cantam Gisela João, Ana Moura e Camané e, no dia seguinte, Cuca Roseta, Raquel Tavares e António Zambujo.

No Museu do Fado cantam, no auditório, Luísa Rocham, no dia 20, e Carmo Moniz Pereira, no dia seguinte. No restaurante do Museu atuam Rodrigo Costa Félix e a guitarrista Marta Costa Pereira, no dia 20, e, no seguinte, Teresa Tapadas e Luís Matos.

O cartaz da Pavilhão Arena, no Jardim do Tabaco, é constituído, no dia 20, por Diamantina e Rodrigo, fadista com mais de 50 anos de carreira, criador, entre outros êxitos, de "Cais do Sodré”, e, no dia 21, por Marco Rodrigues e Yola Dinis.

O Festival é organizado pela Caixa Geral dos Depósitos e pela Música no Coração e “foi desenhado com o objetivo de chegar a todos os públicos: dos profundos conhecedores de Fado, àqueles que pretendem inteirar-se desta arte maior, ou que só há pouco a vêm descobrindo”.

Para os organizadores, o fado é um “elemento genuíno e condutor vivo da cultura e identidade portuguesas”.

O cartaz Festival Caixa Alfama - Aqui Mora o Fado completa-se com os fadistas Alexandra, Carlos Leitão, Joana Amendoeira, Joana Veiga, José Gonçalez, Kiko, Jorge Fernando, Liana, Luís Caeiro, Miguel Capucho, Miguel Ramos e Pedro Calado.

O bilhete do Festival tem um preço único de 35 euros e dá acesso a todos os eventos, tendo em conta a lotação dos espaços.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter